paroco | Paroquia Nossa Senhora do Monte Serrate

Nosso Pároco​

Padre Mauro Ferreira, paulistano de 54 anos, assumiu no dia 04 de Fevereiro a Paróquia Nossa Senhora do Monte Serrate. Com 304 anos de existência, que foi a Matriz central de toda cidade e região, mas depois que foram criadas outras paróquias (hoje são nove no total, segundo a Diocese de Osasco), hoje conta com quatro comunidades: a Matriz, Nossa Senhora do Rosário (Jardim Miranda), Santa Catarina de Alexandria (Jd. Colinas de Cotia) e Santa Rita de Cássia (Jd. Monte Santo).

Padre Mauro, possui formação em Teologia e Filosofia e o trabalho em comunidades isoladas na Diocese de Telófilo Otoni em Minas Gerais entre as décadas de 1980 e 2010, que deu grandes experiências ao pároco. Vindo da Paróquia de Nossa Senhora da Escada em Osasco, na qual deixou seu legado espiritual e de serviço ao próximo.

“Ser Cristão é caminhar pelo caminho que Cristo apontou pela sua vida. Ser Cristão é seguir a verdade que é Jesus e propagá-la. É ser discípulo missionário”, explica Padre Mauro nesta entrevista exclusiva. Segundo ele, um dos desafios da sua missão à frente da Paróquia é primeiro tomar Jesus Cristo como Centro da Evangelização.

Nascido na Aclimação, foi no bairro paulistano do Jabaquara em que exerceu seu início da vida paroquiana, onde sua família mora. Estudou na escola pública EE Profa. Flávia Vizibeli Pirró e de lá foi fazer o curso técnico de mecânica industrial na Escola Estadual Getúlio Vargas no Ipiranga. Aos 11 anos, mais ou menos (sic), começou a participar da comunidade São Benedito e Nossa Senhora de Fátima no bairro da Cidade Leonor no Jabaquara. “Comecei a participar à partir de uma gincana que era promovida pela juventude da paróquia, depois entrei para o grupo de adolescentes, crisma, grupo de jovens e aos 15 anos eu senti e comecei a pensar na possibilidade de abraçar a vocação presbiteral (tornar-se padre)”, explica.

Fez a primeira comunhão aos 9 anos, crismou-se aos 14 anos, foi batizado no dia 25 de dezembro de 1963, com três meses, na Igreja São Judas Tadeu.  “Fui batizado por um padre Mauro Bigenmaeyer e fui crismado por dom Mauro Moré que era bispo da região episcopal onde ficava a paróquia de Nossa Senhora de Fátima e São Benedito”, comentou o Padre.

Padre Mauro, já em sua chegada a Cotia orientou seu primeiro retiro espiritual em Março de 2017, no qual abriu as atividades da Quaresma, instituindo a Via Sacra nas casas das comunidades atendidas, nas quais a Igreja chegou a cerca de 1.000 casas em quatro sextas-feiras pré-semana Santa, pois sua meta é entrar nas casas e não só esperar que os fiéis entrem na igreja. “A igreja deve ir aos fiéis”, afirma.

Devoto de São Francisco de Assis, coleciona imagens do Frade Franciscano e se inspirou nas palavras do também Franciscano Papa Francisco….

Fechar Menu